Inspiração em forma de notas e acordes

Os muitos "poréns" do amor.

terça-feira, 7 de junho de 2011

É incrível como se coloca tantos "poréns" para uma relação dar certo. Eu confesso que a arte de relaciornar-se é a arte mais sublime e difícil de todas. Exige mais harmonia do que a mais bela sinfonia, mais expressividade do que o mais belo quadro, exige mais desenvoltura do que as maiores esculturas, enfim, relacionar-se é uma arte! Só que essa arte, que é complexa,  também é simples. Entendam: Muitas vezes tudo o que precisamos é da sabedoria de Deus para que possamos compreender o significado de cada atitude dentro de uma relação. Entender o propósito daquilo, entender as razões do próximo e não só as suas, buscar o consenso a harmonia. Tudo isso recai no conceito de "renúncia". Um bom relacionamento é fruto de renúncias, afinal, todos nós temos sonhos diferentes, jeitos diferentes de pensar, caminhos diferentes por seguir e se quisermos dar certo com alguém que é um outro mundo, temos que abrir mão de algumas coisas. Porém até que ponto pedir pra Deus uma pessoa parecida ou de mesmos planos é vantajoso? Até que ponto é válido buscar a pessoa ideal, sobre a égide do pensamento de que rumos diferentes nos trazem relacionamentos destruídos ? Eu faço parte da corrente que não crê na predestinação relacionada ao romance. Não creio que Deus tenha uma pessoa guardada pra você. Meus pensamentos me levam a aceitar a questão do livre-arbítrio, da liberdade em podermos escolher quem queremos do nosso lado. É claro que devemos colocar tal situação diante de Deus, Ele com certeza nos dirá se é válido nos entregarmos a tal relação, porém Ele nos deixa livres pra escolher. Já perceberam que quando nós oramos pra começar um namoro nunca obtemos um não?! É sempre algumas atitudes que nos fazem ter certeza. O que quero dizer com tudo isso? Quero salientar de que somos responsáveis pelo companheiro que escolhemos. Somos responsáveis em fazer aquilo dar certo. Sabendo de que o nosso foco deve ser o propósito de Deus em nossas vidas, eu concordo de que devemos colocar sempre em questão se "aquela pessoa" corresponde a esse ideal, mas nunca limitar o poder de mutação proveniente de Deus na vida daquela pessoa. Quando nós estamos apaixonados, e olhamos pra uma pessoa e queremos o seu melhor, e queremos ser o melhor pra ela, e aquela pessoa nos corresponde em quase tudo, mas há um só problema "Ela não quer seguir ou apoiar a carreira que eu quero". O que acontece? A tendência é nos encontrarmos num dilema profundo em querer ou não querer, "eis a questão!" Então seja sábio em entender uma coisa: Procure alguém que some, não que diminua, mas não traceje limites ou critérios absurdos para um relacionamento dar certo, porque quem o fará dar certo é você! Aprenda a ouvir, a perdoar, a arriscar, a ser cúmplice do seu amado e com certeza o seu relacionamento prosperará.Busque a renovação e a mudança primeiro no seu ser, pra que depois você requeira uma mudança no seu companheiro, e quem sabe nem precise, muitas vezes a sua mudança faz o outro mudar. Nunca esqueça: Somos livres pra escolher, mas responsáveis pra assumir as consequências dessa escolha. Boas ou ruíns? Isso só vocês poderão influenciar.Deus abençoa a tua escolha, desde que ela não fira o Seu próprio querer.

3 externalização(ões):

Branca Gil disse...

Eita!
estou vendo que tem gnt q nao sei nao viu... rsrsrsrs

bem! eu acredito que Deus tem PESSOAS (no plural) prepadas para vc. basta vc escolher e ser responsavel pela sua escolha! e procurar sempre ouvir a voz de Deus em qualquer situacao!

e uma vez ouvir algo que tenho ate hj.
ninguem é perfeito! sempre vamos ter defeitos, por isso temos q procurar pessoas com aqueles defeitos que eu vou poder suportar pelo resto de minha vida, pela graca de Deus!

muito bom o texto, digo!
=D

Sinvas disse...

Concordo plenamente com tudo q Deisinha e Rodrigo disseram, porém acho importante acrescentar um pequeno detalhe que pode ser bastante polêmico, mas ao meu ver é bem simples! Não devemos renunciar quem Deus diz que somos por conta de ninguém no mundo, por exemplo, a renúncia de um chamado missionário para a estadia num lugar fixo somente porque o chamado da pessoa que você escolheu era incompatível com o seu! Desta forma vemos que a vontade do ser humano prevaleceu e não a de Deus, porque não houve soma!
Portanto tenhamos em mente de forma clara quem Deus diz que precisamos ser para com Ele!

Rodrigo Seixas disse...

Exatamente, foi o que eu coloquei. Não há nada de polêmico, apenas creio que devemos estar abertos e entender no poder que Deus tem em mudar situações. Não indico, confesso, prefiro concordar contigo de que preferível renunciar a um romance que a nós mesmos e à vontade de Deus em nossas vidas.

Postar um comentário

Externalizações