Inspiração em forma de notas e acordes

Uma só poesia

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Poesia te peço licença,
Pois não acho palavra que escreva
O que eu sinto em sua presença
E o quanto desejo que permaneça

Poesia te peço licença
Para poder falar dela sem mais delongas
Para que em versos livres eu não me extenda,
Pois as palavras já fogem da cabeça

Não há rima que traduza sua beleza,
Não há ritmo que alcance a sua estatura,
Não há ideia que a resuma com clareza,
E nenhum verso que faça jus à sua altura.

Então ouso-me lhe pedir em versos simples:
Moça, devolve-me a inspiração,
Que recolheste a ti quando me olhaste,
Que tomaste pra ti quando docemente
Tu emanaste o som da tua voz

Peço-te por direito:
Não me prives em palavras,
Nem arranques do meu peito
Essa simples alegria

Venha logo, seja breve,
Seja rainha, seja minha
E traga contigo de novo a rima
Para que sejamos uma só poesia.

2 externalização(ões):

Branca Gil disse...

Digo,
eu fico sem palavras diante de tamanha graça!
essa é uma das que tem o poder de tirar aquele meu sorriso de besta!

linda!!
=P

Anônimo disse...

É doce...


Postar um comentário

Externalizações