Inspiração em forma de notas e acordes

Inspiração divina

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Eu escrevo como que por dom,
Não por mero ofício, nem por mero fato,
Escrevo pela alegria de trazer à tona ideias imaginadas,
Fazer viver em tinta e em forma sentimentos puros,
Fazer eterno o que arrisca se esquecer.

As lágrimas se transcrevem, o amor se transcreve,
Mas há algo mais profundo, algo proveniente de um lugar mais longínquo,
Mais longe que a mera distância entre os meus pensamentos e a minha mão,
Mais substancial que a minha própria existência, mais verdade do que a minha própria verdade,
Mais sensível do que os meus sentimentos e mais amor do que eu jamais ousei amar.

Há uma poesia que escrevo que já não mais sou eu o autor,
Poesia que perpassa a linha, penetra a alma, alivia o coração,
Poesia de mistério, poesia simples e eterna,

Há uma inspiração que nem eu mesmo entendo,
é de significado multiforme e infinito,
Vai além dos meus sentidos,
Vai além da minha razão e da minha emoção

Esse autor dos rabiscos divinais,
Criador do tempo, espaço, forma, rima e significado,
É quem escreve o "cosmos",
A ordem, a harmonia, a beleza, o traço!

2 externalização(ões):

Branca Gil disse...

e é esse autor que nos faz e faz por nós!
linda inspiração divina!

Sinvas disse...

Verdade absoluta!
=)

Postar um comentário

Externalizações